Pesquisar este blog

terça-feira, 6 de março de 2012

NÃO BASTA "RENOVAR" É PRECISO "INOVAR" NOSSOS POLÍTICOS...


Já dizia Rousseau que “… a paciência é amarga, mas seus frutos são doces…”. Todavia, no lado da política em si, esse “doce” continua bem amargo por sinal para o povo.

Então, qual o limite da paciência social de cada um diante dos péssimos exemplos dos nossos representantes políticos frente a sua jogatina deslavada do poder pelo poder?

O fato de conviver em sociedade regida por normas e leis harmonizada pela convivência familiar nos tornam reféns de nossos próprios medos de dizer um enorme “BASTA!!!” a mesmice perpetuadora da exclusão social.

O “tradicionalismo” e o “continuísmo carreirista” politicalistas engessaram completamente a gestão pública, tornando-a uma máquina cara e ineficiente em atender as demandas sociais em virtude de gastar muito, e gastar mal.
Refletindo assim, não basta “Renovar” é preciso “Inovar” nossos Políticos porque apenas mudam-se suas “caras” ou “nomes”, mas seus “modus operandis” insistem em permanecer da mesma forma completamente desligada das prioridades sociais.

Por que, então, os políticos precisam do povo para se eleger e quando este reivindica seus anseios populares, torna-se o primeiro a ser desconsiderado ou desprestigiado, também? Inversão de valores ou imoralismo puro?

Assim, minha gente, precisamos urgente renovar em tudo. Todavia, temos de inovar, também, as “mentes” dos nossos escolhidos, sem esquecer, é claro, de aprimorar nossa capacidade e consciência coletiva de escolher melhor nossos representantes.

Assim, “Inovar”, é introduzir novidades buscando ser diferente… no meio dos indiferentes… em atitudes e é o que esperamos dos futuros candidatáveis, não mudando apenas seus rostos, mas expurgando antigos vícios politiqueiros de suas personalidades ou caráteres.

Portanto, se vivemos numa cultura do “… que eu ganho com isso…” acredito que ninguém ganhara nada com nada agindo tendenciosamente.

(Dr. Allan Marcio)

Nenhum comentário:

Postar um comentário